Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Apesar de parecer uma pergunta bem simples, e talvez seja algo muito simples para quem trabalha na área, é uma questão que sempre acaba aparecendo para quem nunca precisou fazer um site. Esse texto é voltado aquelas pessoas que tem uma empresa/serviço e precisam de um site, mas que não sabem nem por onde começar e nem o que procurar.

A primeira pergunta. O que eu preciso saber antes de ir atrás de alguém que possa fazer um site para mim?

Parece idiota falar isso, mas comece deixando claro para você mesmo porque quer um site. O que espera que esse site traga para o seu negócio? Esse é o primeiro passo. Outro ponto importante, você já tem alguma presença online, como um site, blog ou página em alguma rede social?

Qual o meu objetivo?

Caso você ainda não tenha nada na internet, procure reunir todas informações sobre a sua empresa, começando pela identidade visual. A identidade visual não é apenas ter um logo, mas conhecendo o mercado de pequenas e médias empresas provavelmente é o único material relacionado a identidade que teremos acesso. O ideal é ter um manual de identidade visual, que define não apenas o logo, mas as cores da empresa, aplicações do logo, fontes e exemplos de aplicação da marca em diferentes meios.

Voltando ao site. Pense em qual será o objetivo principal dele. Sempre que faço essa pergunta, as pessoas respondem que o objetivo é vender mais, isso é o óbvio. Existe alguma empresa que não quer vender mais? Você precisa ir além disso. Alguns exemplos de objetivo para um site:

  • Coletar email de pessoas interessadas no meu negócio;
  • Fornecer informações sobre os produtos que eu vendo;
  • Oferecer informações para pessoas que buscam sobre minha empresa no Google;
  • Se tornar referência em determinado assunto;

Existem diversos possíveis objetivos, esses são apenas alguns. Isso não quer dizer que o site não possa ter vários, mas o ideal é definir quais são e qual a ordem de prioridade, desta forma quem for trabalhar no site vai conseguir atingir com mais sucesso o objetivo pretendido. Um site voltado a captar emails é bem diferente de um site institucional, e um site com muitos objetivos pode acabar não atingindo nenhum deles.

Entendendo os concorrentes e buscando referências

Outra questão relevante para desenvolver o seu site é pesquisar a presença online de seus concorrentes. Como são os sites deles? Como eles se posicionam e o que fazem? Esta informação é muito importante não apenas para saber o que seus concorrentes andam fazendo, mas também para evitar que o seu site seja uma cópia da concorrência. Se diferenciar é importante.

Para evitar dores de cabeça e retrabalho, outra recomendação é que você procure por referências visuais de sites que você acha interessante. Eles não precisam nem estar relacionados a sua área de atuação, servem apenas como referência do seu gosto e noção de estética.

A ideia deste tipo de informação é permitir que quem for trabalhar em seu site saiba o que você tem como referência de um bom site, isso evita que haja uma visão muito diferente entre o que você vai adquirir e o que você espera adquirir de alguém. Mas, mesmo assim, devo lembrar que ao contratar alguém para fazer o seu site, deve confiar no trabalho da pessoa e não esperar que ela simplesmente faça um site igual ao da concorrência ou qualquer um que você ache legal.

As referências de outros sites podem ser visuais – combinação de cores e layout– e também pode ser estrutural – quais informações são priorizadas e quais páginas existem. Quanto mais referências melhor, mas não esqueça de quando passar os sites, descrever o que chamou a sua atenção naquele site.

Conteúdo, o coração do site

Devemos nos lembrar quem não existe um produto sem matéria prima e uma das matérias prima de um site é justamente o seu conteúdo. Antes de procurar alguém que faça um site para você, é fundamental que você tenha noção do que o site terá em relação a conteúdo. Não é necessário o conteúdo finalizado e revisado, mas quanto mais próximo disso melhor.

Seu site vai ter uma página de contato? Existem várias formas de entrar em contato? Página com a história da empresa? Links para alguma redes sociais? Quais? Tente definir tudo isso antes, facilita bastante na hora de conseguir orçamentos e acelera bastante o processo de produção do site. Sem contar é claro, que torna o trabalho do designer muito mais fácil e com isso, seu site pode ser melhor adaptado a realidade que ele precisa.

Ninguém vai conseguir fazer um bom trabalho se o briefing for apenas “faça um site para mim”. Tente ir além disso. Quanto mais informações, melhor será o resultado.

Como eu escolho meu nome na internet?

Todo site da internet está hospedado em um servidor e é encontrado através de um domínio. Pense que a hospedagem é como a casa e o domínio é o endereço dessa casa. Todo site precisa estar hospedado em algum lugar, por isso você vai precisar contratar uma hospedagem ou host, como chamam em inglês. Nós da WSWD oferecemos serviços de hospedagem com ótimo custo/benefício

Agora você precisa definir qual é o endereço que ele vai ter. www.suaempresa.com.br

No site www.registro.br você pode pesquisar se o endereço que você deseja está livre ou já está registrado. Pessoalmente recomendo sempre utilizarem um domínio .BR. Além de ser registrado em uma entidade de controle nacional é muito mais fácil o gerenciamento e não é necessário contratar empresas para isso, qualquer um pode fazer.

Cada domínio custa R$30 por ano. Nunca esqueça de renovar o domínio, pois caso não pague poderá perder ele e com isso alguém pode comprar no seu lugar.

Com um domínio registrado você também pode configurar um e-mail próprio, como ter seunome@seusite.com.br. Isto torna o seu negócio muito mais profissional.

Eu preciso entender de tecnologia para fazer um site?

Uma dúvida muito frequente é se a pessoa precisa entender algo de sites para pode solicitar que alguém faça um. A resposta é simples, não – mas é melhor se você entender algo.

Para lhe ajudar, vou colocar aqui um pequeno glossário de palavras e termos que você provavelmente pode ouvir ou ver durante a negociação de um site e de uma forma que qualquer um vai entender. Quanto mais você souber, menor a chance de alguém tentar te enganar.

  • HTML: Tecnologia utilizada para criar estrutura do site;
  • CSS: Tecnologia que dar cores e formas para as estruturas criadas pelo HTML;
  • JavaScript: Tecnologia que pode ser usada para criar estruturas dinâmicas no site;
  • PHP e ASP: Tecnologias mais comuns para criar sites, mas que são executadas pelo servidor;
  • Front-end: Nome dado para todas as tecnologias responsáveis por criar o que o usuário vê;
  • Back-end: Nome dado para todas as tecnologias executadas dentro do servidor, ou seja, ficam no plano de fundo do site;
  • Framework: São ‘bibliotecas’ que trazem coisas prontas
  • CMS: Sigla em inglês para Content Management System, ou seja, sistema de gerenciamento de conteúdo – é o termo usado para definir uma plataforma que você pode editar páginas e publicar novos conteúdos;

Existem milhares de termos diferentes, mas estes são alguns dos mais comuns.

Quanto é um preço justo por um site?

Essa pergunta é muito frequente, mas muito difícil de responder. O valor de um site pode variar muito dependendo de tudo que você quer colocar nele e quais são as suas necessidades.

O que posso lhe dizer são coisas que interferem diretamente no valor. Se o site é estático ou terá painel de administração (através de um CMS ou não). Se você quer, por exemplo, ter um painel que você pode acessar e alterar o conteúdo das páginas ou, por exemplo, alterar valores do menu do seu produto. Se o site terá também um blog onde você mesmo pode publicar informações e noticias.

Reúna todas as informações que citamos acima e entre em contato conosco, quanto mais informação e mais clareza, melhor será o resultado.

Adoraríamos conversar com você sobre seu projeto

Ligue para: (32) 98404-9447

ou acesse nossa pagina de Contato

WhatsApp chat